POLICIAL MILITAR É PRESO EM REMÍGIO POR DISPARO DE ARMA DE FOGO EM VIA PÚBLICA. Motivo: Divergências politicas.


Por volta das 23:00 horas da noite desta quinta-feira, 20, na cidade de Remígio-PB, o soldado da Polícia Militar, SIZENANDO BATISTA NETTO, conhecido pelos amigos como NETO, de 29 anos de idade, efetuou disparos de arma de fogo para o alto, em via pública, motivado por divergências políticas, após um evento de seu partido na zona rural.
Populares denunciaram ao 190 da Polícia Militar, cuja guarnição de Esperança-PB deteve o referido policial logo após bebendo no bar, sendo a prisão observada por diversos populares.  O mesmo foi encaminhado a Delegacia de Plantão de Barra de Santa Rosa-PB, onde o Delegado Regional Dr. João Joaldo Ferreira, autuou-o em flagrante por crime de disparo de arma de fogo em via pública, conforme artigo 15 da Lei do Desarmamento. O crime prevê pena de reclusão de dois a quatro anos e multa, entretanto, por ser afiançável foi arbitrado a fiança no valor de R$ 622,00(seiscentos e vinte e dois reais), contudo, o policial se negou a pagar a fiança, sendo o policial encaminhado ao 10º Batalhão da Polícia Militar de Campina Grande-PB, onde o mesmo ficará a disposição da Justiça de Remígio. Vale salientar que a arma utilizada pelo policial era registrada em seu nome e de uso particular, também foi apreendido o Spray de pimenta que o mesmo conduzia na hora da abordagem.

Para quem não se lembra Neto era a pessoa que o partido adversário tentou lixar dentro da Delegacia de Remígio, onde na ocasião policiais civis tiveram que disparar para o teto afim de evitar fatos piores, devido a esse caso a Juíza da comarca cancelou as carreatas e passeatas na cidade de Remígio.




Reveja Matéria: 

Carreata termina em agressões e continua na Delegacia.